Jogos na TV: Supergirl

Ontem eu assistia um episódio de Supergirl, seriado atualmente da CW, quando vi uma cena interessante: a garota de aço e seus colegas estavam jogando Catan, o clássico jogo de tabuleiro de 1995 que ganhou o Spiel des Jahres (jogo do ano) daquele ano e praticamente é o jogo que tornou os eurogames conhecidos ao redor do globo.

Catan durante episódio de Supergirl
Supergirl aparentemente decepcionada por estar perdendo para o jogador vermelho

Que os jogos de tabuleiro cada vez mais estão inseridos na cultura pop é um fato inegável, mas é interessante vê-lós em locais inesperados e fora do eixo need/geek (por exemplo, eu espero ver conteúdo deste tipo em The Big Bang Theory).

A única pena para mim é ver que a produção não fez uma pesquisa correta do jogo e errou em pelo menos dois pontos. Ela preparou o jogo com vilas e cidades (teoricamente deveriam ser apenas vilas) e ela colocou o jogador vermelho com 2 cidades e 1 vila em locais desconexos, o que não seria possível pelas regras do jogo (a menos que Catan em Krypton seja jogado diferente… hahahahahaha).

Imagem de Catan durante um episodio de Supergirl
Tabuleiro de Catan com algumas regras equivocadas

Para quem não conhece, Catan é um jogo de Klaus Teuber, um autor atualmente em tempo integral (que anteriormente era um prostético) e que, graças a este jogo, criou a Catan GmbH, uma empresa cujo propósito é gerir a propriedade intelectual de seu jogo e de suas inúmeras expansões, nas quais você é um colono em uma ilha (tanto que originalmente o jogo chama-se Die Siedler von Catan, ou Os Colonos de Catan, e teve seu nome simplificado por motivos de marketing internacional) tentando criar a mais próspera civilização.

No Brasil a história de Catan é conturbada. Inicialmente ele foi importado pela Devir e, após algum tempo, publicado pela Grow, originalmente como Colonizadores de Catan (se bem me lembro). Seguindo uma padronização mundial, o jogo foi republicado pela Grow como Catan e este ano ele passou a ser trazido novamente para o mercado pela Devir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *